Notícias / Direto da Fonte

06/11/2017 - 13:56

​Pá de Cal

Por Da Redação

Enviar para um amigo Imprimir
Certa vez eu previ neste espaço e em uma publicação do Face, que o governo Pedro Taques (PSDB), ia acabar no dia em que atrasasse os salários dos servidores, o que provocaria um colapso na economia estadual, já que eles representam 30% do montante movimentado mensalmente. Pois bem, o governo tocado por um grupo de curiosos inexperientes caminha a passos largos para dar o último suspiro.  Já certos deste fato, vários ratos, entre eles alguns cacerenses, já estão em campanha pela volta de Blairo Maggi (PP), único capaz de manter todos na teta de sempre. Só para lembrar. Se atrasar, para tudo. Nunca na história, o movimento sindical dos servidores públicos foi tão organizado em Mato Grosso.
 
PSB
 
Por falar em ratos, a Folha de São Paulo furou os colegas que cobrem a politica na Capital e antecipou que a maioria do ‘bando’ com mandato no PSB vai para o DEM dos Campos. Todos com olhos em 2018 e 2020. Mauro Mendes quer ser Senador ou o Governador no ano que vem. Eduardo Botelho quer ser prefeito de Várzea Grande, Fábio Garcia, prefeito de Cuiabá e Adilton Sachetti, prefeito de Rondonópolis em 2020. O problema é equalizar os ‘querer’ pois Jayme Campos (DEM), também quer ser Sanador ou Governador. O curioso nesta história, é que nenhum dos ratos quer o Pedro Taques (PSDB) de candidato a governador.
 
Traíras
 
Já que estou falando traíras, uma fonte me revelou que o deputado estadual doutor Leonardo (PSD), está aguardando o momento exato para excomungar o cardiologista Sérgio Arruda (PSD), Luiz Carlos Velozo, Carlos Ayres e outros supostos traíras do partido em Cáceres. Como imaginei, Leonardo vai voltar para o PSF da Cohab Nova traído pelos principais baba ovo. Como sempre disse, Leonardo não formou um grupo político, mas uma gangue.
 
Paixão em administrar
 
Outro dia conversei com um cliente amigo sobre a gestão Francis Maris (PSDB) em Cáceres. Discutíamos sobre as medidas para ajustar o atendimento no PAM e concordamos que a ação é necessária. Ele concordou comigo quando disse que esse tipo de mudança tem que vir antecedida de uma campanha de conscientização na mídia. A mesma campanha que falta em relação à limpeza urbana, serviço de água e esgoto e de prevenção á Dengue. Disse que se trata de mudança de cultura, uma coisa que não se faz de um dia para a noite, por isso é fundamental se comunicar todos os dias e de forma honesta com a população. Mas o amadorismo faz a gestão não ser da forma que o prefeito gostaria. E ha exemplos disso em todas as áreas. Na Obras, o prefeitável Valdeci Rodrigues não tem dado conta de fazer a limpeza de bueiros e canais. Na Educação, Cristiane Barbosa com a ajuda da PGM, comeram barriga e colocaram o ano letivo em risco ao fazerem um seletivo meia boca. Fora isso tem a lambança de nomear concursados sem previsão orçamentária. Agora não pode dar posse porque não tem grana para indenizar os contratados e porque a mudança afetaria o encerramento do ano letivo. Na SAEC, a solução para questão da falta d’água ainda segue distante. Para piorar a situação, a coleta de lixo que passou a ser responsabilidade da autarquia, é precária porque o serviço foi contratado a preço vil. Isso sem falar nas reclamações pós troca de hidrômetros.
 
Graças a Deus
 
Quando cheguei à Cuiabá em 90, o mercado de trabalho era restrito e comandado por um grupo de velhos rábulas. 27 anos depois, tal qual a economia globalizada, os rábulas foram engolidos pela maioria, jovens e profissionais de faculdade. Hoje Roberto França, Antero de Barros e companhia, são mais um. Em Cáceres, isso está acontecendo de forma lenta, mas vai dar uma acelerada nos próximos anos, com a chegada das faculdades de publicidade e jornalismo e do grupo Gazeta, que está negociando a compra da sucateada radio Jornal e da incipiente TV Descalvados dos Henry. Em breve, como lá em Cuiabá, Da Silva, Eli Cáceres e Marcelão Cardoso e outros aventureiros da comunicação, serão apenas alvos de chacota e piada entre os jovens. Assim acaba a picaretagem na imprensa. Só lembrando que com a faculdade, se passar por jornalista e publicitário vira crime de exercício ilegal da profissão. 

Comentários

inserir comentário
15 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal Oeste. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Jornal Oeste poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • por Julio, em 08.11.2017 às 08:35

    E a corrida desenfreada por uma cadeira política começa, os barriga vazia que o diga e quem está hoje como barriga cheia não passa nem agulha pq não fizeram nada enquanto esteve com bunzanfan na cadeira e agora fica tentando se aliar a partidos para ver se não perde a boca mole vinculado com salário gordo e demais benéficos. É aquela velha história de sempre, não fizeram e agora ficam tentando se passar como salvador da pátria para ver se cola. Sei se cola não hein, já que a preguiça, falta de resposta a população, falta de vergonha, manipulações até contra o povo que necessita de saúde agilizaram, só o que não agilizaram foram obras e apoio ao povo que colocou cueca suja lá no poder para ver se virava alguma coisa, virou, deu M.... arrependimento e descontentamento. Isso também é uma pré resposta aos vereadores, pode ter certeza que meu voto não será em nenhum destes que estão por aí fazendo não sei o que.

  • por Abel Donato, em 07.11.2017 às 19:37

    Tá na hora do eleitor de nossa Grande Cáceres e adjacências pensar no desenvolvimento da região, bem como do Estado todo e por consequência lutar para emplacar e eleger o Prefeito FRANCIS MARIS para o Senado ou para o Executivo Estadual, digo isto, porque o Pedro Taques, a família Campos (Jayme/Júlio), o Blairo Maggi, o Carlos Bezerra em nada fizeram para o Estado e muito menos para a Região Oeste. O Prefeito Francis pegou o Município todo sem estrutura alguma, sem verba adequada (salários atrasados), sem apoio político Estadual/Federal e ao seu modo e dentro do possível vem recuperando gradativamente a confiança do eleitorado cacerense. O FM está fazendo uma administração voltada para a coletividade em detrimento do individual, ao contrário de como era feita anteriormente pela maioria de seus antecessores. o Prefeito FM merece um cargo melhor na administração pública do Estado, porque o mesmo pensa muito além do que os que passaram pelo Executivo Estadual ou pelo Congresso Nacional.

  • por MORADOR INDIGNADO COM CERTAS ATITUDES IMPENSADAS, em 07.11.2017 às 18:56

    Boa tarde Gonzaga, por favor vc como jornalista, investiga para nós, porque os lixeiros não estão recolhendo os sacos de lixo com folhas de arvores, já que é a empresa águas do pantanal que esta gerindo tal serviço. Quero deixar claro que nesses sacos contem folhas que caem normalmente, não se trata de poda de arvores. Aqui em meu bairro tem sacos de lixo com folhas em frente de quase todas as casas. O QUE DEVEMOS FAZER, JOGAR NOS TERRENOS BALDIOS, OU JOGAR NA RUA, JÁ QUE TEMOS QUE FAZER LIMPEZA EM NOSSOS QUINTAIS DEVIDO O MOSQUITO DA DENGUE. Esperamos uma resposta, uma vez que pagamos a taxa de coleta de lixo, e se houve alguma mudança, a empresa tem a obrigação de recolher e dar a destinação certa para tais residuos.

  • por Joed Luiz, em 07.11.2017 às 15:14

    Ninguém se interessa, ninguém fala nada, vem aí o Natal e depois o Ano Novo. Mas como desejar “boas festas” a quem está abandonado e sem perspectivas? Como desejar “feliz Ano Novo” a quem está sendo tão iludido e não sabe o que verdadeiramente está acontecendo a este país? A este Estado? A esta Cidade? A sociedade não pode mas contingenciar o tempo, tem que estar unida, tanto no tempo como no espaço, não podemos ficar à espera de um milagre.

  • por leitor, em 07.11.2017 às 11:01

    em breve rádio vila real fm em cáceres, com a compra da radio jornal.

  • por são lourenço.até que enfim amenizaram..., em 07.11.2017 às 10:51

    Boa,"de olho aberto", só uma condição, se eles não terceirizarem como eles vão meter a mão no dinheiro público? Muitas pessoas como nós, sabemos que hoje no nosso país, só se ganha licitação quem oferece as propinas maiores...Isso não é diferente aqui em Caceres, Nessa prefeitura tem bons profissionais em todos os setores, como ruins também, bons mecânicos, mas preferem colocar os veículos nas empresas privadas, pedreiros, mas preferem empreitarem as reformas para a empresa privada... Assim sucessivamente, era só valorizarem os profissionais que citei com melhores salários que economizavam muito mais. Mas como iriam abocanhar o dinheiro das propinas?...

  • por Flávio de Pinho, em 07.11.2017 às 08:24

    EM SE FALANDO DA "PAIXÃO EM ADMINISTRAR"... CADÊ A REFORMA ADMINISTRATIVA??? QUANTOS RECURSOS MAL ADMINISTRADOS E O SALÁRIO DOS SERVIDORES NA MESMA... ATÉ QUANDO, CAMARADAS???

  • por Lucas E, em 07.11.2017 às 00:40

    Está parte que cita paixão em administrar, é a mais pura e crua verdade, mais fica uma pergunta: Será que todos enxergam estes erros, apenas o prefeito que não cai a ficha ? Com esta tchurma e serviços prestados ou melhor, falta dos serviços prestados acredito que seria melhor ele nem se candidatar e continuar tocando esse barco Meia boca.

  • por Lucia, em 06.11.2017 às 19:38

    Da até desanimo de sair de casa ou do meu trabalho para votar em sem noção, preguiça destes políticos que temos

  • por Deusdel (Júnior), em 06.11.2017 às 19:36

    Cáceres não poderia estar da forma que esta. O prefeito, ao meu ver, é bem intencionado, mas se esbarra naquele velho problema do "eu" sobrepondo o "nós". Esse caos em alguns assuntos de interesse do povo e de obrigação do poder estatal beneficia poucos. Mas esses poucos se sobressaem em detrimento dos que realmente podem ajudar. Sem representatividade em favor do "nós", já já perderemos a UNEMAT e deixaremos de ser considerada cidade Pólo da região. Há um resquício de crença de que isso pode mudar através do prefeito Francis, da sua Vice Eliene e de poucos, bem poucos, assessores que demonstram, também, essa boa intenção. O que mudou na nossa cidade nos últimos 10 ou 20 anos? Na minha imaturidade, imaginei que a renovação viria com essa turma do prefeito, com o novo deputado. Mas estes se permitem ser controlados (em questões nevrálgicas) no que tange a real e necessária renovação. Há tempo ainda. Cáceres precisa.

Mais comentários
 
Sitevip Internet