Notícias / Cidade

20/06/2022 - 11:17

Vários comerciantes já foram lesados com o golpe do “Sandro Louco”; em Cáceres, juiz acalma população

Por Sinézio Alcântara

Ilustração

 (Crédito: Ilustração)
A reportagem sobre o golpe do “Sandro Louco” em Cáceres, expôs um uma situação preocupante. Várias pessoas confessam que já foram lesadas pelos golpistas. E, o que é pior, eles estariam aperfeiçoando o modo de chantagear enviando fotos de familiares, manchadas de sangue, para atemorizar ainda mais as vítimas.

Por outro lado, o juiz da Vara de Execuções Penais de Mato Grosso, Geraldo Fidelis, tenta acalmar a população.

Em contato, com a reportagem, o magistrado confirma que verdadeiro Sandro Louco está recolhido na Penitenciária Central do Estado. E, que alguém estaria passando por ele na cidade.

Em um dos casos relatados ao site Expressão Notícias, um comerciante admitiu que depositou três mil reais aos bandidos. Ele disse que foi surpreendido com uma ligação telefônica, afirmando que seria o Sandro Louco e que se ele não fizesse o depósito iria mandar executar a esposa e a fila dele.

A vítima disse que ficou amedrontado porque a pessoa enviou pelo telefone celular a foto da esposa e da sua filha, menor de idade, manchada com uma tinta vermelha, aparentemente, sangue.
Uma radialista que, pediu para não ser identificada, revelou que também recebeu o áudio, mas não cedeu a chantagem. “Eu disse que sabia que era um golpe e que iria procurar a polícia” disse cobrando das autoridades uma resposta a onda desse crime.

“A polícia tem que dar uma resposta a população. Muitas pessoas estão sendo lesadas. Tem que saber de onde estão partindo essas ligações, se de dentro da cadeia, ou não, e como estão conseguindo endereços e até fotos das pessoas para chantagear. A população está ficando aterrorizada”.

O juiz Geraldo Fidelis, orienta para que as vítimas não cedam as pressões e comuniquem a polícia. “As pessoas devem manter a calma, não ceder a pressão e comunicar a polícia. Não é o Sandro Louco que está praticando esse golpe. O verdadeiro Sandro está preso. Além disso, se fosse ele, não agiria dessa forma. Ele é uma pessoa articulada” explicou.
De alta periculosidade e considerado fundador da facção Comando Vermelho, no Estado, Sandro Louco, responde por dezenas de crimes, entre eles tráfico de drogas e latrocínio.

Nos áudios enviados, o suposto líder da facção, diz ter informações de que, o referido comerciante teria denunciado o esquema de tráfico de drogas, promovido pelo grupo. e que, por isso, estaria enviando dois carros com 10 pessoas “fortemente armados” para executar o proprietário do estabelecimento e sua família, exigindo retorno imediato.

A “armação” tem o propósito de amedrontar e convencer as pessoas a retornarem as ligações, momento em que eles passam a exigir que depositem dinheiro em uma conta bancária, sob pena, de serem executadas, conforme o áudio.

Comentários

inserir comentário
0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal Oeste. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Jornal Oeste poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet