Notícias / Politica

24/03/2020 - 08:16

Sem sessão na Câmara, Pastorello faz Live e diz que a prefeitura tem dinheiro sobrando contra o COVID19

Por Assessoria

Assessoria

 (Crédito: Assessoria)
Com o cancelamento da sessão que aconteceria ontem, 23, na Câmara Municipal de Cáceres, o vereador Cézare Pastorello (Solidariedade) fez uma Live no facebook, a partir da sua casa, no mesmo horário que seria da sessão e falou sobre diversos assuntos do município, entre eles, obras de pavimentação e ações contra o COVID19.

Pastorello reforçou o fato de que a prefeitura tem dinheiro sobrando para suportar a falta de arrecadação gerada pela Pandemia e que deveria contabilizar como prejuízo as mortes e não a falta de arrecadação.

"A prefeitura de Cáceres tem hoje, na conta da Secretaria de Saúde, mais de 4 milhões de reais do governo federal, sendo mais de 2 milhões só para custeio. De superávit, do ano passado, mais de 8 milhões de reais, dos quais são recursos próprios, que pode usar como quiser, mais de 3,5 milhões. Desse dinheiro, um milhão e meio irá para a reforma do antigo prédio da Câmara. Sobram 2 milhões, de recursos próprios, para usar como bem entender. Não teremos mais FIPe. Prejuízos todos nós teremos. Os financeiros, nós vamos recuperar, as vidas não", explica o vereador.

Na contramão de outros municípios que até fecharam a entrada de pessoas que não sejam da cidade, o prefeito de Cáceres disse que não há motivos nem para fechar os comércios. Segundo o prefeito, já tem menos gente na rua e isso é suficiente. Segundo a Organização Mundial de Saúde, o isolamento social é o primeiro passo a ser dados. Os seguintes são os de localizar os doentes, testar e tratar.

Pastorello também disse que o prefeito Francis está equivocado ao minimizar os efeitos de não fazer o isolamento, por, no mínimo, 15 dias. Segundo dados do Ministério da Saúde, Cáceres tem apenas 26 leitos de UTIs, a maioria já ocupada. Só para o Município de Cáceres, a expectativa é de que mais de 7 mil pessoas precisem dos leitos, em estado grave, se o vírus não for controlado.

Na Live o vereador foi questionado sobre a notícia de que o Governo do Estado retomaria obras em diversos bairro da cidade. Pastorello explicou que o governador Mauro Mendes poderia, no máximo, retomar as obras como as do Jardim do Trevo, que já tem recursos federais nas contas do Estado há mais de 10 anos. Mas que nas ruas Das Anhumas, Tuiuiús,  Travessa da Luz, Bairro Vila Mariana, bairros São Luiz da Ponte e Santa Cruz (Vila da PM) as obras pararam por problemas com a construtora, porém o convênio é do município.

"Uma das funções que o vereador pode fazer, inclusive ficando em casa, é a fiscalização dos contratos. Algumas obras foram abandonadas por construtoras como a Grenco e os  contratos rescindidos. Os recursos estão disponíveis na Caixa Econômica Federal para serem usados. Estamos cobrando que sejam feitas novas licitações e que as obras sejam retomadas ainda este ano", afirma Pastorello.

Além desses assuntos, ainda foram tratados temas como a nova Lei Complementar 151, que estabelece o Código de Ética do servidores, que pode ser usada pelos servidores  que se sentirem perseguidos, além de assuntos como IPTU, teletrabalho, o novo decreto do prefeito Francis Maris Cruz que proíbe os mototaxistas de disponibilizaram capacetes para os seus clientes, a necessidade de o município suspender os cortes de água e até a possibilidade de dar isenção ou redução das tarifas por 3 meses.

"A Autarquia Águas do Pantanal vêm acumulando um lucro de mais de 2 milhões por ano. O próprio Conselho Municipal de Meio Ambiente vê como imprescindível que se garanta a continuidade no fornecimento de água para as pessoas fazerem sua higienização e se protejam do COVID19. Então, está na hora da Autarquia dar esse retorno para a sociedade, para que seja garantido aos cidadãos poderem ficar em casa. E palavra de ordem é essa: Fique em casa", finaliza o vereador.

A Live completa pode ser acessada na página facebook.com/CezarePastorello

Comentários

inserir comentário
6 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal Oeste. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Jornal Oeste poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • por Maria de Fatima, em 24.03.2020 às 14:01

    Pessoal do jardim do Trevo,sobre esta pressao que nos estamos sofrendo para desembolsarmos um montante que nao temos para que jogue lama osfaltica nas ruas(sim porque os osfaltos sao como casca de ovo) vamos nos unir,nao somos culpados se a verba para o osfalto foi usada para outros fins,agora querem nos obrigar a pagar um valor alto e pergunto :tirar dinheiro de onde? Por favor vamos nos unir nesta batalha.

  • por Cacerense aloprado, em 24.03.2020 às 13:53

    Creio que este 1 milhão e 500 mil destinados a Câmara Municipal antiga deveria ser destinado a comprar insumos para a saúde, pois, disso é que vamos necessitar. Ver um prédio velho, as moscas, abrigo de gatos no centro da cidade vemos a muito tempo, está na hora de cuidar do povo senhor Francis ! Ou então já que o senhor diz que não deve haver isolamento, na hora que o povo começar a morrer, tem que jogar os corpos na sua casa, afinal de contas lá daria um excelente cemitério! Para de pensar no umbigo é pega esse 1 milhão e meio pra depositar não sei onde é utiliza de forma amenizar o sofrimento do povo cacerense que já está por vir !

  • por Rosa, em 24.03.2020 às 12:51

    É verdade que os vereadores adiantaram os salários?

  • por Paulo Leal, em 24.03.2020 às 10:15

    Falou tudo Pastorello testa Rachada. Alguém, vai trabalhar que é. Se todo mundo que possui na familia alguem do grupo de risco ninguém trabalha nesse país e tudo para, inclusive, a saúde. O Caixa da prefeitura não suporta mais do que um mês.

  • por cacerense em busca de progresso, em 24.03.2020 às 09:32

    Já que os vereadores estão preocupados com a população deveria devolver partes dos salários, pós estão de quarentena.

  • por Alguém, em 24.03.2020 às 09:15

    Pois bem vereador dê uma olhada na situação dos funcionários da prefeitura que o prefeito não aceita fazer nenhum tipo de medida para evitar que todos se contaminam, o.mesmo poderia seguir o decreto do governador de mudar o horário de expediente e fazer o revezamento entre os funcionários, assim os serviços não param e os funcionários ficam menos.expostos a contaminação, visto que na.prefeitura ñ dispõe de nenhum tipo de material de higiene, e que em cada.sala trabalha pelo menos 05 pessoas as quais moram com pessoas idosas ou que tenham algum tipo de doença pré existente, eles estão isolados o que não vai resolver nada porque o funcionário tem que sair da sua residência e ir pro trabalho ficando exposto no mínimo 04 vezes ao dia np vai e vem pra prefeitura, sem contar que tem contato com todos os funcionários.

 
Sitevip Internet