Notícias / Cidade

29/01/2020 - 09:35

Cáceres tem a pescaria mais barata do Pantanal

Por Jornal Oeste

Ilustração

 (Crédito: Ilustração)
Com frequência ouvimos críticas aos valores de uma pescaria no Pantanal. Em um levantamento feito pelo Jornal Oeste recentemente,  junto a  ranchos, pousadas, lojas de artigos de pesca e barco hotéis, constatou que Cáceres possui um das pescarias mais baratas do Pantanal que se estende até Mato Grosso Sul.

Por exemplo, uma pescaria de barco com motor 15hp até a Passagem Velha, que fica a 35 quilômetros rio abaixo, custa em média R$ 500 reais para três pessoas por três dias acapampados e com barco próprio.
 
Neste valor está incluindo combustível, comida, tralha de pesca e licença amadora que custa R$ 60.
 
O item mais barato da pescaria é o kit de ‘bater pacu’. Na tradicional loja O Pescadô, a vara de bambu de 3 metros, pronta, custa apenas R$ 10. Mais em conta ainda é a isca. A sacola com dez bolinha sabor laranla e morango, custa apenas R$ 6 reais.
 
Para ir até a Passagem Velha, onde é certo a pesca do pacu ‘na batida’, o motor 15hp vai consumir em média 30 litros de gasolina e um litro de óleo. Um custo de pouco mais de 150 reais.
 
Pra comer e beber três dias, o gasto estimado é de R$ 200.
 
Sendo assim, cada um gastaria em media R$ 170, um gasto diário de R$ R$ 57 reais.
 
Os barcos hotéis de Cáceres são muito procurados justamente pelo custo. Com  pacotes vendidos e prontos para descer o rio a partir de quinta-feira, 30, cerca de vinte embarcações cobram em média R$ 650 a diária que inclui comida, bebida, apartamentos, barcos, piloteiros e iscas.
 
Um pacote de sete dias custa R$ 4.550 reais por pessoas. Infinitamente mais barato do que qualquer pacote de férias pelo Nordeste, por exemplo.  Só a passagem aérea é quase esse valor.
 
Agora se a pescaria for em um dos ranchos dentro perímetro urbano, o custa é ainda menor.

O Rancho Vila Novas no Jardim das Oliveiras, por exemplo, cobra R$ 7 reais a hora para pescar em um confortável tablado instalado em um local piscoso do rio Paraguai.

Comentários

inserir comentário
3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal Oeste. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Jornal Oeste poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • por Paulo, em 26.05.2020 às 07:56

    Sei não hem. Nesse primeiro exemplo aí, acho que as contas não fecham. Faltam alguns custos aí. Eu mesmo numa pescaria de 03 dias R$ 200 reais eu beberia de cerveja e gelo pra colocar nela, depois tem custo com alimentação tipo petiscos e outras coisas mais. Gataria de 800 a 1000 reais tranquilo.

  • por Plácido, em 29.01.2020 às 10:59

    Estaria correto abrir a pesca num período que não choveu,os peixes não foram para o campo e o rio não saiu da caixa. Apesca pode ser barata mas estão aos poucos matando a galinha dos ovos de ouro.

  • por Claudionor (Guia de Turismo regional), em 29.01.2020 às 10:11

    Sem dúvida é um custo baixo em relação a outros lugares de pesca esportiva, isso em detrimento de 70% da atividade de Prestação de serviços turísticos ainda ocorre na informalidade.

 
Sitevip Internet