Notícias / Cidade

04/10/2019 - 09:43

Esgoto sem tratamento é despejado no Rio Paraguai

Por Willian Gomes

G1MT

 (Crédito: G1MT)
Todo o esgoto produzido sem tratamento em Barra do Bugres, a 169 km de Cuiabá, está sendo despejado no Rio Paraguai, considerado o mais importante da região e o principal formador do Pantanal mato-grossense.
O chefe do Departamento de Água e Esgoto de Barra do Bugres (DAE), Rodrigo Perez, informou que o sistema de tratamento da concessionária está sobrecarregado devido ao entupimento da rede de esgoto.
 
Em consequência disso, as lagoas de tratamento não suportaram e se romperam. Sem poder tratar o esgoto da cidade, que tem cerca de 34 mil habitantes, quem recebe os resíduos é o Rio Paraguai.
 
A água que é tratada e usada pela população do município é captada do Rio Bugre, afluente do Rio Paraguai, e fica rio acima de onde está o esgoto.

O departamento estima que para resolver o problema seriam necessários cerca de R$ 2 milhões. No entanto, a prefeitura afirmou que não tem esse dinheiro para executar a obra.

Uma ação de fiscalização da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema), realizada no dia 25 de março deste
ano, resultou na aplicação de uma multa de R$ 100 mil na Prefeitura de Barra do Bugres.

À época, a Sema exigiu, em 10 dias, o reparo da rede para evitar o vazamento e a apresentação de licenciamento ambiental da estação de tratamento, em 30 dias, mas, até agora, a prefeitura não atendeu as exigências, segundo a Sema.
 
O Rio Paraguai

O Rio Paraguai é o oitavo maior em curso de água da América do Sul, com cerca de 2.600 km de extensão. Ele nasce no município de Alto Paraguai, a 219 km de Cuiabá, e banha quatro países, na nascente no Brasil, passando pela Bolívia, Paraguai e chegando à foz na Argentina.

O Rio Paraguai é dividido em quatro partes. Primeira chamada “Das Nascentes”, que vai até Barra do Bugres. O segundo, “Paraguai Superior” vai de Barra do Bugres até a foz do Jauru, próximo de Cáceres, a 220 km da capital.
 
A terceira parte é “Médio Paraguai” vai do Jauru até o Rio Apa que banha a fronteira do Brasil com o Paraguai. Já a quarta e última parte, “Paraguai Superior”, vai do Rio Apa até a foz na Argentina.

Comentários

inserir comentário
6 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal Oeste. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Jornal Oeste poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • por Cícero Irajá Kurtz filho, em 05.10.2019 às 12:55

    Já fiz dois vídeos com o mesmo tema e acho que tá na hora de uma administração voltada ao meio ambiente e a saúde da população em Cáceres é pior além de jogar o esgoto no rio em natura ele e captado abaixo desses despejos para ser utilizado como água potável pelo centro de tratamento das aguas do Pantanal ...que eu saiba não tem tratamento para esgoto nessa rede e somente filtragem e adicionalmento de químicos para essa água ficar como de uso doméstico ..esperamos que os que comandam essa cidade se preocupem mais com a qualidade da água e menos com preço cobrado

  • por Sergio, em 05.10.2019 às 06:28

    Gostaria de perguntar e essa água que cai do sangradouro aí na bacia do Malheiros e tratada???

  • por Luiz Fernando Jorge da Cunha, em 04.10.2019 às 11:54

    E mais ainda. O canal que deságua no Rio Paraguai deveria ser de coleta de águas pluviais, contudo todos nós sabemos que em Cáceres não existe rede coletora de esgotamento sanitário. Resultado disso, grande parte do esgotamento sanitário das residências e coletado pela rede de drenagem de águas pluviais e lançado sem tratamento no Rio Paraguai. Querem mais ?? Como a matéria diz na cidade de Barra do Bugres a captação de Água para abastecimento da cidade e feita acima do lançamento dos esgotos. Sabem onde é feita a captação de Água para abastecimento da cidade de Cáceres ? Abaixo do lançamento dos esgotos. Então tirem as conclusões ..

  • por Luiz Fernando Jorge da Cunha, em 04.10.2019 às 11:45

    O engraçado dessa matéria é citar a cidade de Barra do Bugres como se fosse a única cidade de MT a despejar os seus esgotos no Rio Paraguai. Por acaso alguém tem dúvida do local onde é jogado atualmente mais de 90% do esgoto da cidade de Cáceres ?? Alguém tem dúvida de que na frente da Sicmatur, milhares de pessoas tomam banho no local de despejo de esgoto sem que nenhuma autoridade tome alguma providência ?? Alguém tem dúvida que essas pessoas estão contraindo inúmeros tipos de doenças ??

  • por CAXIRI, em 04.10.2019 às 10:10

    DEPOIS VEM ESSES DEPUTADOS QUERENDO FECHAR A PESCA POR 5 ANOS COLOCANDO A CULPA NO PESCADOR PROFISSIONAL, CAMBADA DE VAGABUNDO, ESSA POLUIÇÃO E OS AGROTÓXICOS QUE SÃO DESPEJADOS NOS RIOS E AFLUENTES DE CERTO DEVE ESTAR CORRETOS NÉ. A CORDA SEMPRE ARREBENTA NA PONTA MAIS FRACA, A POPULAÇÃO TEM QUE SE UNIR E NÃO DEIXAR APROVAR ESSA LEI DA COTA ZERO, NOS TEMOS O PODER ATÉ DE RETIRAR ESSES MALANDROS DE ONDE ESTÃO, A PRÓPRIA "CF" DIZ ISSO, NÃO VAMOS ABAIXAR A CABEÇA MINHA GENTE.

  • por !!!!!!, em 04.10.2019 às 10:00

    Com coisa que em Cáceres é diferente!!! Quem somos nós para criticá-los, grande parte da população ta se lixando para o que acontece na cidade, tantos problemas a serem resolvidos e o povo tapando o sol com peneira!!!!

 
Sitevip Internet