Jornal Oeste

Cáceres, Quinta-Feira, 2 de Julho de 2020

Notícias / Saúde

15/08/2019 - 10:26

Uma sala de encontro entre mães e bebês

Por Assessoria

Assessoria

 (Crédito: Assessoria)
Na primeira semana de agosto, o Hospital São Luiz apresentou um novo espaço para acolher mães e bebês em um dos momentos mais importantes no início da vida: a amamentação. O local recebeu o nome de Sala Dourada e foi adaptado para se tornar ainda mais confortável e proporcionar um momento de maior tranquilidade, além do fortalecimento do vínculo afetivo durante o aleitamento materno.

O Hospital São Luiz está presente no município de Cáceres (MT) há mais de 80 anos. A história da Unidade se cruza com as dos moradores da região, sendo o local responsável pela maioria dos nascimentos da população da cidade nas últimas gerações. Atualmente, apenas no São Luiz, nascem em média 250 crianças por mês.

A Sala Dourada já existia no Hospital, mas foi transferida para um ambiente mais próximo dos leitos da maternidade, melhorando o acesso para as mães. Além de uma nova decoração, o espaço conta com iluminação adaptada e móveis mais aconchegantes para auxiliar na amamentação.

Ações desse tipo integram um modelo de gestão crescente no Brasil. Desde dezembro de 2018, o Hospital São Luiz pertence à Pró-Saúde, uma das mais importante entidades filantrópica do País. A reinauguração da Sala Dourada foi planejada para acontecer na mesma semana voltada para as ações de promoção e apoio ao aleitamento materno – entre os dias 1 e 7 de agosto – além de reforçar a importância e os benefícios da amamentação para os bebês e mamães.

A Semana Mundial de Aleitamento Materno (SMAM) é um movimento estabelecido pela OMS (Organização Mundial da Saúde) e UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância), com a participação simultânea de mais 120 países. O Hospital São Luiz se integrou ao movimento realizando atividades e palestras com o objetivo de esclarecer dúvidas, orientar e, principalmente, demonstrar a importância do apoio de pessoas próximas à mãe e ao bebê no ato da amamentação.

“A participação do público foi excelente com a presença das gestantes e seus familiares. Acreditamos que podemos fazer muito mais para conscientizar todos da importância das relações parentais na amamentação. Continuaremos trabalhando nessa temática”, contou a enfermeira Beatriz Cavalheiro, gerente assistencial do Hospital São Luiz. O trabalho desenvolvido pela unidade também é uma demonstração da humanização do atendimento e representa um dos pilares da gestão feita pela Pró-Saúde.

As ações do São Luiz habilitaram a unidade com o selo Amigo da Criança, concedido pela IHAC (Iniciativa Hospital Amigo da Criança). O selo de qualidade também é conferido pelo Ministério da Saúde e representa um importante cuidado na promoção, proteção e apoio do aleitamento materno no âmbito hospitalar, além do cumprimento dos 10 passos para o sucesso da amamentação, instituído pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Todas essas ações de cuidado e atenção levam para um simples momento, o encontro de uma mãe com o seu bebê. "Quando fomos levados para a Sala Dourada, tivemos um momento só meu e dele, senti que ali éramos só nós dois", diz Bruna Thaynna, de 24 anos, em uma mistura de alívio e gratidão, com o seu pequeno Pedro, de apenas um dia de vida.

Além de referência para 22 municípios da Região Oeste do Estado de Mato Grosso, o Hospital São Luiz também recebe pacientes do país vizinho, a Bolívia.

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 23 cidades de 11 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.

Comentários

inserir comentário
0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal Oeste. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Jornal Oeste poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet