Notícias / Cidade

10/07/2019 - 12:56

Cartazes com preços abusivos de produtos que serão comercializados no FIPe provocam reações de cacerenses na internet

Por Antoniel Pontes/Jornal Oeste

Cartazes com preços abusivos de produtos que serão comercializados durante a realização do FIPe 2019 que começa hoje(10), estão circulando nas redes sociais e sendo compartilhados pelos usuários provocando reações de internautas em Cáceres.

Em um grupo de whatsapp, uma internauta pergunta, “ Isso não cabe no meu orçamento”, outro usuário já reage com bom humor; “Prepare-se, para ser explorado! (sic), só quem deixa né? Estarei curtindo do meu sem deixar nenhum puto de real por lá”, explica ainda com muito bom humor.

No começo da semana, a secretaria responsável pela realização do FIPe divulgou que conteria abusos de preços. A Secretaria de Governo também divulgou que haveria uma equipe composta por 12 pessoas devidamente uniformizadas para fiscalizar os preços para facilitar o contato com o público.

.
O Jornal Oeste foi atrás da advogada Mariana Cardoso Douradinho, responsável pelo Procon em Cáceres para perguntar das ações do órgão durante a realização do evento.

Com relação aos possíveis abusos de preço praticado, a advogada conta que o consumidor que se sentir lesado deverá fazer reclamação no telefone 3224-2001 ou 32211100, para que o Procon possa posteriormente notificar os responsáveis pela abusividade.

Em relação ao trabalho do órgão no FIPe, Mariana fala que haverá fiscalização do Procon,  em todo o recinto em conjunto com a Vigilância Sanitária do município.
 
 

Comentários

inserir comentário
16 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal Oeste. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Jornal Oeste poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • por GLAUCIA, em 11.07.2019 às 19:55

    Cidade um caos pra se viver mas o fip todo ano ta lá na festança da cidade,digo mesmo ficar em casa e não prestigiar melhor coisa Cáceres precisa de muitas e muitas coisas nao de uma festa que se dura 5 dias e tudo acaba e a cidade continua ai dessa forma acabada saude e educação prefeito devem ser prioridades.

  • por ROSANA, em 11.07.2019 às 15:40

    o povo que reclama...ta caro não compra. não vai!!! fica em casa... tudo reclama... vai cata coquinho...

  • por Competidor Embarcado, em 11.07.2019 às 13:34

    Peguei meu Folder do FIPE 38º, Regulamento Pesca Embarcada, kkkkkk, capa até ´´bunitinha´´, mas o regulamento inteiro ´´Ctrl V Ctrl C´´, kkkk, até a data é a do ano passado (FIPE 37)....kkkk.

  • por joao, em 11.07.2019 às 10:25

    Parem de reclamar de preços! Vai no FIP quem quer e tem condições. Eu mesmo não irei gastar meu dinheiro suado do mês com isso. Prefiro pagas as minhas contas e ficar sem dividas do que ir festar e ficar devendo. Mais ja sabemos que a partir de Segunda dia 15/07 a cidade morre porque ta todo mundo duro.

  • por juca, em 11.07.2019 às 09:21

    Mais num é que num dá pra intendê. Uma hora querem show desgraça e num qué pagá o preço nos produtos...kkkk

  • por Trabalhadora indignada., em 11.07.2019 às 09:00

    Pois é que se lasque o fipe e quem mais vai nele, pois se faz fipe reclama, se não faz reclama, vai entender, não tem dinheiro para ir ao médico particular mas junta o dinheiro mes todo para gastar no fipe ou em qualquer outra festa ai pode ir parar onde... no hospital com uma facada, uma sura que levou, um tiro... bancar festa para gerar prejuizos, nossos hostitais não estão sem condições de atendimentos? Ainda vão estimular que mais pessoas pare la. Os comerciantes tem de cobrar caro mesmo, estão trabalhando...bebidas alcoólicas principalmente é o preço deles compre quem quiser, ninguém esta colocando arma na sua cabeça e dizendo compre ou morre.

  • por Sandro, em 11.07.2019 às 04:22

    Não são os Barraqueiros que exploram os preços, eles são obrigados a comprar os produtos comercializados lá dentro (bebidas, gelo) de um fornecedor lá de dentro. E quanto a comida, é impossível vender mais barato por causa do valor abusivo que custa cada metro quadrado de uma barra por lá. Muitos saem no prejuízo, e eles são obrigados a repassar os valores para o consumidor. E esses sim tomar um belo prejuízo.

  • por MARIA da pamonha super empresaria, em 10.07.2019 às 21:54

    compra quem quiser ......ninquem obriga ninquem a comprar .vamos ser sinceros todos sabem que essas barras de comida e bebidas e briquedos na maioria deles nen pertece a comerciantes da nossa cidade.levam dinheiro todo do comercio local embora isso sim é um crime para os lojista locais .que vivem aqui tem que pgar imposto para trabalhar ano todo.

  • por Roberto, em 10.07.2019 às 21:48

    Os shows já são de graça! O dinheiro do contribuinte já vai por bolso de quem rebola duas horas, querem mais subvenção pra cerveja? Cacerense deveria reclamar da qualidade da educação e saúde na cidade... Dá pra entender por que a cidade está neste estado e assim ficará por muitas décadas ainda.

  • por José luiz, em 10.07.2019 às 18:29

    O mesmo mi mi mi de sempre, quantos anos o FIPe é desse jeito todo ano é o mesmo chororo, entra ano sai ano e o FIPe ta ai firme e forte. Quem tem dinheiro vai e gasta, eu como não tenho não vou e fico em casa assistindo um bom filme e curtindo uma pipoquinha. Simples assim...

Mais comentários
 
Sitevip Internet