Notícias / Educação

03/07/2019 - 12:28 | Atualizado em 03/07/2019 - 13:44

Governo lança edital para trabalhar no Enem 2019. Até R$ 342,00 por dia

Por Antoniel Pontes/Jornal Oeste

O Governo Federal, através do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), divulgou o edital com informações sobre a inscrição para trabalhar no Enem 2019.

O Exame Nacional do Ensino Médio ou ENEM é um dos certames mais esperados e concorridos do país. Muitos candidatos, principalmente que está concluindo o Ensino Médio se preparam durante todo o ano para fazer essas provas.

As funções principais de um fiscal de prova do ENEM são basicamente manter a ordem dentro da sala em que essas provas serão aplicadas.

Ter atenção total de todas as ações dos candidatos, assim como manter a responsabilidade de todos os atos são fundamentais para exercer essa função.

Ao exercer essa função no dia da prova é preciso que o fiscal tenha em mente que ele é a única autoridade dentro da sala de aula.

Quem pode se inscrever?

Para atuar como certificador no dia aplicação das provas do Enem, os candidatos precisam se encaixar nos seguintes critérios:

Ser servidor público, em exercício em 2019, do Poder Executivo Federal regido pela Lei nº 8.112 ou docente da rede estadual ou municipal de ensino efetivo e registrado no Censo Escolar 2018;
Ter formação mínima em Ensino Médio;
Não estar inscrito como participante do Enem 2019;
Não ter cônjuges/companheiros ou parentes – em linha reta, colateral ou por afinidade de até terceiro grau – inscritos no Enem 2019;
Não ter vínculo com as atividades do processo logístico de elaboração, impressão, distribuição e aplicação ou de observação da aplicação do Enem e nem com o processo de correção da redação.

 O valor da hora de trabalho pelo certificador da RNC será de R$28,50 (vinte e oito reais e cinquenta centavos), conforme Portaria Inep nº 537, de 11 de junho de 2019.

De acordo com o edital a atividade desenvolvida pelo docente enquadra-se na quarta atividade prevista no anexo do Decreto nº 6.092, de 2007 (elaboração de estudos, análises estatísticas ou relatórios científicos de avaliação) e terá o valor de R$ 342,00 (trezentos e quarenta e dois reais) por dia, equiparando-o, dessa forma, ao valor da hora do servidor público do Poder Executivo Federal de R$ 28,50 (vinte e oito reais e cinquenta centavos), que totaliza R$342,00 (trezentos e quarenta e dois reais) por dia.

As inscrições para trabalhar no Enem 2019 ocorreram entre 3 e 22 de julho, no site
 

Porém, antes de confirmar a inscrição, será preciso acessar a página da RNC para realizar um cadastro. Apenas depois disso o interessado conseguirá realizar a inscrição para trabalhar no Enem 2019. 

Pessoas que já se cadastraram em anos anteriores não precisarão acessar ao site da RNC. Poderão fazer a inscrição direto.

O pagamento feito para esse trabalho é por meio de depósito em até 2 dias após a realização das provas.


Seletiva

Após a inscrição realizada, o Inep vai divulgar, no dia 6 de agosto, os candidatos aptos para participar do curso de capacitação. Os classificados precisam ter um smartphone ou tablet com acesso à internet móvel e computador para a realização do curso de capacitação.

Essa atividade é promovida pelo Inep para divulgação das normas, procedimentos e critérios técnicos da RNC para a aplicação do Enem 2019 e é obrigatória para todos os convocados.

Como será o trabalho?

Nos dias da prova do Enem, 3 e 10 de novembro, os certificadores terão a função de atuar como representantes do Inep em todos os locais de prova e serão responsáveis por conferir os procedimentos de aplicação do exame.

O trabalho será remunerado e o valor pago é de R$ 342, sendo R$ 28,50 por hora de trabalho. O pagamento ocorrerá após a aplicação do Enem 2019 e será condicionado à apresentação do Relatório de Certificação e à finalização da demanda via sistema web ou aplicativo da RNC. A remuneração será feita por meio de Gratificação por Encargo de Curso ou Concurso (GECC), no caso dos servidores do Poder Executivo Federal, e por Auxílio Avaliação Educacional (AAE), no caso dos docentes das redes públicas de ensino.

Comentários

inserir comentário
4 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal Oeste. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Jornal Oeste poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • por Nilza Bastos Da silva, em 09.07.2019 às 19:47

    Meu CPF não fique arquivado no ato da inscrição o que devo fazer?

  • por Sonivan Castro de carvalho, em 08.07.2019 às 16:31

    Não consigo terminar minha inscrição, na segunda parte, comtatos

  • por Arlete Dorvani, em 06.07.2019 às 11:16

    Já possuo cadastro e não consigo acessar a segunda parte o que devo fazer

  • por Janete de figueiredo, em 03.07.2019 às 22:05

    Qual o limite de idade

 
Sitevip Internet