Notícias / Mato Grosso

16/04/2019 - 16:24

Janaína quer proibir qualquer modalidade de pesca em MT por 5 anos

Por Muvuca Popular

A deputada estadual Janaina Riva (MDB) apresentou o Projeto de lei nº 210/2019 na Assembleia Legislativa (ALMT) que proíbe qualquer modalidade de pesca em Mato Grosso, nos meses de novembro a fevereiro, podendo ser alterado esse período para atender a estudos técnico-científicos do Conselho Estadual da Pesca (Cepesca).  
“Para unir esforços voltados para a conservação ambiental, buscamos fomentar a ideia de conservação e consumo racional de nossos peixes, pois é nítido e evidente que alguns exemplares estão diminuindo e/ou sendo pescados com mais dificuldade. Precisamos dar uma sobrevida as nossas espécies”, justificou Janaina.  
Projeto Janaina.jpg
Entretanto, o projeto exclui a proibição à pesca científica, desde que previamente autorizada, e, também, a pesca desportiva, unicamente na modalidade “pesque e solte” em todas as bacias do estado.  
Conforme a proposta, para o portador da Carteira de Pescador Amador ficará estabelecido os seguintes critérios: só será permitido a pesca na modalidade “pesque e solte”, sendo proibido o abate e transporte pelo período de 05 (cinco) anos; a partir do sexto ano, o pescador poderá abater e transportar até 05 (cinco) quilogramas de peixe ou um exemplar, independente do peso.  
O projeto ainda define a proibição periódica do abate, comercialização e transporte do pintado, cachara, jaú, pacu e matrinchã em todos os rios de Mato Grosso.  
Também ficará proibido permanentemente, assim que o projeto for aprovado, o abate, a comercialização e transporte do dourado e piraíba/filhote em todas as bacias do estado.
Projeto 3.jpg

Comentários

inserir comentário
12 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal Oeste. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Jornal Oeste poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • por Marcosquaresma, em 29.04.2019 às 22:35

    Sou empresário, possuo uma distribuidora de bebidas e tbm comercializamos Iscas vivas e Gelo, obviamente livramos com isso. No entanto, sempre tive essa idéia, de que se deveria banir qualquer modalidade de pesca durante cinco anos ( exceto a exportiva) e essa modalidade ser devidamente fiscalizada. A deputada tem o meu total apoio, só assim nossas futuras gerações, terão talvez a oportunidade de conhecer alguns exemplares que estão sendo diminuídos ao extremo ano à ano. Marcos Quaresma de nova Xavantina-Mt

  • por OLHO VIVO, em 24.04.2019 às 09:09

    Corretíssima. Em Luciara a maioria dos pescadores profissionais não respeita o período da piracema, muitos pescam de rede, espinhel e outros apetrechos. Pescam até nas reservas (lagoas e complexo lago dos veados). Outros levam os "turistas predadores" para pescar nas reservas do município. Vários são cadastrados e nunca jogaram uma linha com anzol na água, são falsos pescadores que só vendem para os "turistas predadores" retirarem nossos peixes.

  • por NELCI Gonçalves, em 21.04.2019 às 14:31

    Moro na beira do rio Cuiabá e quem acaba com os peixes sao os tais pescadores profissionais que fica pescando de araque na canoa mas de olho no espinhel e à noite a rede come solta.

  • por Milton, em 20.04.2019 às 01:22

    Balelas!! quem distroi. Os rios são. Os grandes lavourista. Agricultores. Que o estado i o ibama nada fãs. Todo anos são jogados milhão de litros de agrotóxicos. Misturado com terra de erosão provocado pelo dismatamento nos rios depois nas plantações. Mais agrotóxico I sem fiscalização. Rígida k não tem. Deveria liberar aplicação de agrotóxicos só com um agronômico i fiscal no local todas as vezes para toda lavoura porque isto e veneno i não e brincadeiras quando for aplicar porquê os agricultores eles fazem o k querem.os Agrotóxico vai para os rios lençol freático invenena o ar. envenenando os córregos i rios i matando tudo. I não são pescadores. Que destrói i acaba com os peixe o deputada pesquisa mais para não cometer erro. A culpa de matar os peixes são dos plantadores de soja estas lavouras só trás destruição para a flora i fauna brasileira. Não vejo. Nada de benefícios para o Brasil. Só irriquece uma meia dúzia isto não paga a destruição das matas do estado do mato grosso. Não. Vi dinheiro de soja melhorar saúde educação segurança tanta soja k já colheu i nada de benefícios.

  • por Jonas Pinheiro, em 19.04.2019 às 08:07

    O pai dela Roba o mandato todo e ela disse que quer proibir a pesca por 5 anos Manda ela lavar as tetas com Kisuki.

  • por Jefferson Anjos, em 18.04.2019 às 17:48

    Que tal pegarmos um pouco do dinheiro que o Pai dela roubou, e adquirir alguns milhares de alevinos e soltar nos rios, lkkkkkkk sei bem que esse dinheiro daria muito peixe ?

  • por Navarro Rodrigues, em 18.04.2019 às 15:30

    Para quem gosta da pesca esportiva, meu caso, corretíssimo, fazer um recadastramento dos pescadores profissionais e pagar um salário no período neste caso 05 anos!!!! Viram o resultado do rei do Rio (dourado) hoje ja conseguimos captura-ló com frequência e devolvemos para Rio.

  • por Lion Diego, em 18.04.2019 às 10:39

    Eu como pescador amador não concordo ,pois não somos nós que temos a prática de pesca predatória,não sabemos passar rede,armar espinheu jogar tarrafão e etc...O certo seria intensificar a fiscalização e diminuir a cota para os profissionais da pesca e manter um salário para eles,eu particularmente gosto de ir pescar e trazer um peixinho para casa,sou bem consciente nas minhas pescaria sigo todas as normas de tamanhos das espécies e não abato peixe que é proibido por lei.

  • por OLHO VIVO, em 18.04.2019 às 06:05

    Iniciativa válida, corretíssima. Relembrar que precisa intensicar a fiscalização. Em nosso município (Luciara) a fiscalização ambiental só existe no papel. O poder público praticamente não atuou nessa área. A caça e a pesca predatória são "atividades normais" em nossa região. Funciona também o corte ilegal de madeira. Providências urgentes são necessárias.

  • por Jose Carlos, em 16.04.2019 às 20:58

    Parabens,amo pescar,tenho rancho..mas todos os paises que adotaram essa lei tão faturando com pescaria pesque e solte..pescador profissional( ate hoje não entendi)profissional em quê..?E os outros "trabalhadores,sao amadores"?

Mais comentários
 
Sitevip Internet