Notícias / Economia

12/01/2018 - 08:57 | Atualizado em 12/01/2018 - 09:18

​Comprando 3 mil por ano, cacerenses mantém cidade como capital da bicicleta no País

Por Jornal Oeste

Facebook

 (Crédito: Facebook)
Engana-se quem pensa que as motos tomaram os lugares das bicicletas em Cáceres.
 
Conforme o empresário Dioneis Farias, da Bike’s Mato Grosso, sua empresa e demais lojas da cidade comercializam cerca de 3 mil unidades por ano, número infinitamente maior do que o de motos e carros.
 
No ramo há 17 anos, ele explica que a cultura da bicicleta nunca acabou ou reduziu na cidade. ‘Pelo contrário, cresceu com o uso para pratica de lazer e esportes’, justifica.
 
O negócio tão promissor, que o empresário está investindo na melhoria na loja localizada na Rua Padre Casemiro.
 
Vai moderniza-la, mas não ao ponto de assustar os ciclistas tradicionais que respondem pela metade das vendas e serviços.
 
Durante esta reportagem, o Jornal Oeste, descobriu um fato interessante.
 
A capital nacional das bicicletas também tem uma das maiores e melhores lojas do ramo.
 
Os 17 anos de relacionamento com fornecedores fez a Bike’s Mato Grosso ganhar credibilidade e capacidade de negociação.
 
O resultado é que hoje a empresa vende bicicletas tradicionais e esportivas com preços abaixo dos concorrentes.
 
Só para se ter uma noção disso, a Caloy Poti, uma das campeãs de venda, custa R$ 550. É possível ainda comprar bicicletas infantis por R$ 150 e esportivas a partir de R$ 1.200.
 
‘Ninguém tem esses preços em Cáceres e até no Estado’, explica Dioneis, mostrando um relatório de vendas para várias cidades do Estado entre elas Cuiabá.
 
Outro diferencial da Bike’s Mato Grosso é a oficina onde as revisões completas custam a partir de R$ 40.
 
‘Desmontamos, lavamos, lubrificamos, ajustamos, e se necessário substituímos peças com autorização do clientes’, conta.
 
Para dar conta de tudo, além da esposa Jaqueline Oliveira, Dioneis conta com a ajuda de seis colaboradores.
 
Eles cuidam inclusive do próspero setor de roupas e acessórios.
  • ​Comprando 3 mil por ano, cacerenses mantém cidade como capital da bicicleta no País

Comentários

inserir comentário
3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal Oeste. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Jornal Oeste poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • por Livia, em 13.01.2018 às 20:02

    compra 3 mil pq tem muitos larapios aqui, deixa a bike dando sopa um minuto para ver se malandrinho nao furta, ai la vai o bobo comprar outra para uma proxima ocasiao vir outro sem vergonha roubar e assim vai a compra das 3 mil....simples

  • por ANT0NY0 JLY0 MACYEL CRTBA PR, em 12.01.2018 às 14:57

    AS CYCL0VYAS AYNDA FAZ FALTA Q 0S GEST0RES 0LHEM C0M CARYNH0 PARA CRYAÇÃ0 DAS CYCL0VYAS FELYZ 2018 CACERENSES HERMAN0S

  • por O desportita, em 12.01.2018 às 11:40

    Psrabens ao empresario da Bikes Mato Grosso que está sempre investindo em todos os eventos de ciclismo em Caceres em todas as regiões que hoje e o esporte mais praticado

 
Sitevip Internet