Notícias / Direto da Fonte

11/12/2017 - 12:56 | Atualizado em 11/12/2017 - 13:08

Desgaste

Por Da Redação

Enviar para um amigo Imprimir
O prefeito de Cáceres, Francis Maris (PSDB) e os vereadores podem espernear, mas não vai ter jeito. Vão ter que atualizar a planta genérica do município (IPTU) sob pena de serem punidos pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE). Vão ter um mega desgaste com a população e vão ter que aguentar o ferro. Esse é o ônus da política. Mas, se serve de consolo para todos, a determinação do TCE está corretíssima e se aplicada nos rigores da Lei vai melhorar a arrecadação do município. Os 20 mil dos 26 mil contribuintes que são cobrados anualmente, vão continuar dando o calote até que a prefeitura mande os seus imóveis a leilão como manda a lei. Nessa estou com o Francis. Cidadania significa direito e deveres. Sem medo de errar, mais da metade da minha rua não paga IPTU e eu como contribuinte acho isso injusto.
 
Suicídio
 
Na semana passada o deputado estadual doutor Leonardo (PSD), parlamentar de um mandato só como diz Pedro Henry, pessimamente assessorado, fez a cagada de gravar um vídeo ao lado o governador Pedro Taques (PSDB) requentando promessas para Cáceres que são impossíveis de se cumprir na atualidade. Gente, um estado que não tem para pagar o servidores e comprar esparadrapos e gazes para o hospital regional, vai construir ZPE, reformar aeroporto e pavimentar a MT 343? Só um bobão como Leonardo e a sua gangue para acreditar nisso.
 
Trouxas
 
A incompetente Gerência de Comunicação do Governo de Mato Grosso tem usado colegas que sobrevivem da mídia publica para enganar a população do Estado afirmando que o tal FEX irá resolver a questão dos salários e os demais problemas financeiro do Estado. O FEX só paga as despesas deste mês, o ferro vem em janeiro no começo do ano. Ainda tem gente que não percebeu, mas o governo do ‘Mini Collor’ acaba nos primeiros meses de 2018 e leva junto um monte de curioso que se juntou a ele para brincar de governar Mato Grosso.
  
Salvação
 
Após conversar com várias lideranças políticas da cidade, nos últimos dias, estou quase convencido que a única salvação parar doutor Leonardo (PSD) na eleição de 2018 é ser o candidato de Cáceres e região a deputado federal como deseja o governador Pedro Taques (PSDB) e o prefeito Francis Maris(PSDB). A pessoas próximas o prefeito Francis Maris (PSDB), tem argumentado que Leonardo pode e deve ajudar eleger e manter um deputado estadual de Cáceres. Segundo o prefeito, isso obrigaria Túlio e Adriano a apoiar Leonardo. A ideia não é ruim, mas vamos ver se isso vai se cristalizar. Com sinceridade, vejo com bons olhos essa possibilidade porque pode afinal unir todas as forças em torno de um projeto para Cáceres e não pessoal. De quebra acabaria com a rejeição que Túlio Fontes (PSB) e Adriano Silva (PSB), tem de Leonardo e da gangue que o acompanha. Esta união também deixaria a disputa pela prefeitura de Cáceres mais barata e fácil, caso haja consenso das principais forças.
  
2018
 
A Frente Popular de Cáceres que busca se reagrupar com o Solidariedade, PV, PT, PC do B e o PT, deve iniciar nos próximos dias o processo de discussão para escolha de dois nomes do bloco para a disputa de uma vaga na Câmara Federal e na Assembleia Legista. A Coluna apurou que alguns dos nomes tem a simpatia da maioria dos integrantes do bloco. James Cabral (PT), Omar Veggi (PC do B), Renato Fidelis (PV) e Claudiney Lima (Solidariedade). Uma coisa é fato, deste bloco sairá o candidato a prefeito e a vice em 2020. Mostrei os nomes ao ex-prefeito Túlio Fontes (PSB), e ele afirmou que todos estão aptos a disputar qualquer processo eleitoral. Mas alertou, que quem sair terá que ter o apoio unanime dos demais. ‘Isso é bom para democracia e para política de Cáceres. Dá oportunidade para gente nova e competente’, frisou.
 
Efeito
 
O mais citado informalmente para concorrer a uma vaga na Assembleia Legislativa por Cáceres, o ex-prefeito Túlio Fontes (PSB), deve mudar para o PTB e isso vai gerar um movimento inédito no parado bastidor político de Cáceres nos próximos dias Ao menos 50 correligionários do ex-prefeito que estão no DEM, PSDB, PSB e outras legendas, vão acompanha-lo no novo partido. Entre os antigos seguidores estão o ex-vereador Celso Fanaia (PSDB) e o ex-candidato a prefeito pelo PT, Fransérgio Piovesan. Da velha guarda do DEM vão Sid Maia, Walter Pedroso e Cleton Silva. Do PSB, Moacir Barbosa deve arrancar ao menos dez. O reagrupamento dos Tulistas tem como propósito elegê-lo deputado estadual no ano que vem.
 
Salvos
 
Dos quinze vereadores da Câmara de Cáceres, a Coluna fez uma levantamento de produção e atuação, e foi possível elencar os que ainda tem respeito e admiração da população. Na restrita lista estão a vereadora Elza Bastos (PSD) Cézare Pastorello (PSDB), Creude Castrillon (Podemos) e os vereadores do PTB, Walter Zacarquim e Rubens Macedo. Se eles se unirem e conseguirem agregar mais três companheiro, ganham a presidência da Câmara e fortalecem seus projetos de reeleição.
 
Jogo
 
Conversando com interlocutores e simulando conjunturas, cheguei à conclusão que atualmente temos três nomes prontos para disputar uma candidatura de deputado federal, que na pior das hipóteses irá garantir a eleição de um deputado estadual de Cáceres. Pela ordem, os nomes mais consistentes são do deputado doutor Leonardo (PSD), do vereador Cézare Pastorello (PSD) e da vice-prefeita Eliene Liberato Dias (PSDB). A questão é viabilidade financeira para conseguir os votos necessários.
 
Estadual
 
Ainda sobre a conjunta para 2018, não há em Cáceres dois nomes com mais musculatura eleitoral para buscar uma vaga na Assembleia Legislativa do que o ex-prefeito Túlio Fontes (PSB) e o deputado estadual Adriano Silva (PSB). Os demais, apesar de terem direito legal, não tem gasolina para pedir voto em Comodoro.
 
Golpe
 
Só para manter fresca a memória dos que ainda tem dúvidas. Está a toda vapor o golpe para triturar o ‘Mini Collor’. A última é que até o mala do senador Wellington Fagundes (PR), que está vendo a canoa de Antônio Joaquim afundar, (PTB), já está conversando com os golpistas liderados por Blairo Maggi (PP), Jayme Campos (DEM) e Eduardo Botelho (PSB) que querem Mauro Mendes (PSB) governador e o ‘Mini Collor’ pegando gurizão em SP.
 
Perguntar não ofende:
 
Alguém da Câmara de Cáceres sabe dizer se o presidente Domingo dos Santos (PSB) vai devolver ao município recursos não usados este ano e qual o montante?

Comentários

inserir comentário
5 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal Oeste. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Jornal Oeste poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • por ORLANDIR GONCALVES CAVALCANTE, em 14.12.2017 às 18:14

    Infelizmente em Cáceres não precisamos nem torcer para dar errado as coisas! Elas "naturalmente" se dão dessa forma.

  • por junior2, em 13.12.2017 às 15:27

    5- Falam muito de Tulio, mas esquecemos que na adm dele nao desenvolveu nada, existiu uns na pasta dele que estaba mais para la do que para ca que tambem nao desenvolvía nada e no final vivía colocando culpa no Henry. Espero que nao ache mais ninguem para colocar a culpa na próxima caso ganhar, claro. 6- kkkkkkkkk, apreco da populacao kkkkkkkk, sei nao hein, sei nao. 7- Eliene sim, o resto pode voltar para o que faziam antes da política. 8- Sem comentarios. Se nao tem gasolina aquí, imagina em Comodoro.Alias se o eleitor for parar par pensar mesmo, a pregunta seria…. Votar em quem? ? ? ?...9- Isso se alguem da Camara esta realmente interesado nisso ne gonzaga? Vamos fingir que trabalham e continuamos fingindo que acreditamos…e ainda nos faz engolir pesquisa que a populacao esta satisfeita, respeito e admiracao…. Hum ta bom…

  • por maneco silva, em 13.12.2017 às 07:53

    Quando se fala em união por Cáceres, é o mesmo que falar de mula sem cabeça, pai do mato, Minhocão, pé de garrafa e outros personagens folclóricos que merecem filmes fictícios. Essa ideia de unir todos por Cáceres sabemos que nunca irá acontecer, onde existe o poder e dinheiro, gananciosos não se unem, se amontoam. Nós cacerenses temos que analisar esses políticos friamente pela razão e não pela emoção, basta procurarmos saber quem acompanha quem, e iremos ver que só estão mudando os rótulos, mas o conteúdos é mesmo de 10, 15 ou 20 anos atras. O que precisamos é de uma renovação completa. Que venham novos nomes com navas ideias e um novo sistema, que respeita e valoriza os direitos da população.

  • por marsofo, em 12.12.2017 às 09:11

    Faço um torcida ferrenha contra os vaticínios negativistas sobre os investimentos tão importantes para o desenvolvimento de Cáceres, sejam eles quais forem, e por quanto tempo prometidos. É muito importante que os meios de comunicação tenham um papel de informações imparciais, sobretudo no campo politico e ainda mais quando movidos por interesses pessoais feridos e ligados a motivação financeira em lide própria. Válido sempre será discussões de alto nível que venham agregar subsídios à resolução das pendencias que travam o progresso. Fora desse proposito existe serio risco da perda de credibilidade tão importante para a sustentação profissional na atividade de informar.

  • por Renato Sante, em 11.12.2017 às 16:18

    Por isso que não perco nenhum Direto da Fonte, aqui você fica por dentro até da vida intima dos políticos. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

 
Sitevip Internet