Notícias / Educação

03/08/2017 - 08:51

Prefeitura de Cáceres demite 23 da Educação

Por Silvio Rodrigues/Especial para o Jornal Oeste

Enviar para um amigo Imprimir

Silvio Rodrigues/Especial para o Jornal Oeste

 (Crédito: Silvio Rodrigues/Especial para o Jornal Oeste)
A Secretaria Municipal de Educação Informou em nota que foram rescindidos 23 contratos temporários.

A rescisão foi oficializada na última quarta-feira dia 01, segundo a Secretária de Educação Cristiane Barbosa o fato aconteceu em decorrência da decisão judicial, referente ao inquérito civil que determinou “a rescisão de todos contratos por prazo determinado para atender a necessidade de excepcional interesse público, fundamentados nos processos seletivos simplificados nº005/2015 e 002/2016 – firmados com candidatos que já tinham sido anteriormente contratados e que tenham sofrido a rescisão/finalização dos respectivos contratos.

ela disse que após audiência de conciliação junto ao ministério Público Estadual, a Prefeitura, acatou a decisão quanto a rescisão de contratos temporários, que se enquadram nos critérios da ação judicial, cujos cargos não foram contemplados no concurso público em andamento. 

Para os cargos contemplados no concurso público, a decisão judicial foi no sentido de aguardar a homologação do concurso público e a convocação dos aprovados.

Na oportunidade ela esclareceu que o Processo Seletivo Simplificado 006/2017 publicado na última semana, visa atender situação emergencial das escolas do campo, sendo apenas 05 vagas específicas para as quais já não há classificados no seletivo vigente. E no ensejo, está sendo formado Cadastro de Reserva, para alguns cargos onde também já foram convocados todos os classificados no seletivo vigente.

Ela Ressaltou que conforme consta no edital o seletivo tem vigência de 06 meses, visando atender o ano letivo 2017, garantindo assim o atendimento aos educandos da Rede Municipal de Ensino.

Comentários

inserir comentário
1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal Oeste. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Jornal Oeste poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • por Elaine, em 03.08.2017 às 18:53

    Pois è, e nós professores que ficamos o ano todo na lista de espera do 005, nao fomos convocados porque uma turma ai apoiados pela Câmara de vereadores ( grandes oportunista, pq todo mundo sabia q estava errado, sò queriam apoio por questões politicas) foram parar até no gabinete do senhor prefeito fizeram pressão e acabaram convocando duas vezes as mesmas pessoas no seletivo, só agora o ministerio publico se deu conta de que estava errado? Poxa vida, e nós? Como fica o nosso direito de ter tomado posse? E quem tomou posse de modo ERRADO? Continuam beneficiados no cargo até chamarem os professores do concurso? Parabéns ministério público, e prefeitura , estão certinho em lesar os nossos direitos. Se pronuncie agora Câmara municipal, cadê os vereadores que apoiaram isso?

 
Sitevip Internet