Notícias / Direto da Fonte

17/04/2017 - 11:40 | Atualizado em 17/04/2017 - 13:02

​Bingo

Por Da Redação

Enviar para um amigo Imprimir
Como antecipei aqui neste espaço, o prefeito de Cáceres, Francis Maris (PSDB), é candidatíssimo a Senador. Ele colocou essa possibilidade em entrevista ao Jornal Expressão que circulou no final de semana e que o Jornal Oeste reproduziu. A ideia tem o meu modesto apoio. Cáceres e a região precisa voltar a ter força em Brasília para buscar recursos para investimentos em infraestrutura de diversas áreas carentes. Francis tem os requisitos básicos para postular o cargo, só precisa se articular com os caciques em Cuiabá e Brasília, onde de fato as decisões são tomadas. A possibilidade de Francis  ser candidato a Senador, em um eventual projeto de reeleição do ‘Mini Collor’, é grande visto que os dois outros nomes do PSDB que sonhavam com isso, Guilherme Maluf e Nilson Leitão, estão envolvidos em escândalos de corrupção política e não tem grana.
 
Inteligente
 
Além de um corrupto exímio, o ex-deputado José Riva é extremante inteligente. Para evitar ser execrado pelas bocas que sempre alimentou, e bem, em sua delação premiada, ele também apresentou uma lista de empresários e colegas da imprensa da capital e do interior que recebiam mesadas por fora na Assembleia. Só o vazamento desta informação levou tudo mundo a tirar o pé em Cuiabá. De uns dias para cá, Riva virou nota de rodapé.
 
Caráter
 
Dias desses, discuti com um colega de trabalho sobre a prisão de um rapaz que ambos estávamos tentando ajudar no meio da comunicação. Ele foi preso suspeito de ser receptador de uma quadrilha de Cáceres. Me mostrei surpreso sobre o suposto lado criminoso do rapaz sempre sorridente e boa praça e relatei o meu espanto com a mudança repentina, alimentada talvez por uma dificuldade financeira momentânea. Nem bem terminei de falar e o colega soltou esta pérola: ‘Gonza, as pessoas não mudam o seu caráter nas dificuldades, elas apenas os revela’. Pois bem, o The Bestinho, também conhecido como ‘Cabeça de 56 milhões’, vivia detonando os servidores da saúde por conta de pedidos de licença para tratamento médico. Outro dia ele se afastou do cargo a pedido do prefeito para sair do olho do furacão que ele mesmo provocou. Advinha como ele se afastou? Com um atestado médico. Só que ele é tão infantil, que nos grupos de WhatsApp dos quais faz parte, esparramou que pediu licença para tratar de assuntos particulares. Para quem está curioso, o secretário interino de Saúde é a ‘agente da Dengue’, Ivanilda Costa Nascimento, padrão The Bestinho.
 
Valentão
 
Rapaz, o Bezerra da Silva era o cara. Lembra da musica: ‘você com um revólver na mão é um bicho feroz’. Pois é, outro dia durante uma audiência pública na Câmara de Cáceres para discutir a possível absorção da Secretaria de Agricultura pela futura Secretaria de Desenvolvimento, o vereador Walter Zacarkim (PTB), da base governista, ao defender a manutenção da Secretaria, atacou o atual secretário da pasta, Wilson Kishi (PDT), afirmando que ele não fez nada pela pasta e que não tem perfil para o cargo porque não conhece nem uma rama de mandioca. Na prefeitura era um cordeirinho com o Japonês, na Câmara ficou valente.
 
Grana alta
 
Em silêncio a licitação do transporte escolar em Cáceres está em uma tensão só, isso tudo porque a Jaó perdeu o peitão de anos. Ganhou a empresa que cuida da coleta de lixo na cidade.
 
Apanhando
 
O ‘Mini Collor’ está entrando no cacete praticamente em todo a região por causa do estrago da tal caravana da transformação. Largou um monte de placa de obras, sem data para começar e muito menos valor. Aí fica difícil uma reeleição, né.
 
Será?
 
Ao menos três interlocutores políticos conceituados de Cáceres, levantarem a suspeita de que essa história de mudança da sede Unemat para Cuiabá, que tem tomado os grupos de whats em Cáceres, seria na verdade uma invenção do deputado Adriano Silva (PSB) e de seus assessores para ganharem espaço nas mídias. Eles ainda lembram que isso fica evidente na medida em que recentemente o deputado provocou o prefeito Francis Maris (PSDB), com a mesma finalidade. Para se aparecer. Será?
 
Ministério Público já
 
Recebi um e-mail anônimo é confesso que não gosto desse expediente covarde, mas acho que vale a pena checar. O seu conteúdo traz informações sobre a contratação servidores comissionados pela atual mesa diretora da Câmara de Cáceres, comandada pelo vereador Domingos dos Santos (PSB). A maioria dos contratados é parte do acordo onde cargos foram loteadores em troca de votos para eleição de Domingos. Entre as possíveis irregularidades e imoralidades, estão a contratação de um servidor que já foi condenado por irregularidades no setor financeiro da própria Câmara. Há ainda a contratação de servidores que não possuem o requisito básico para a função como nível de escolaridade. Inclusive há uma grave denúncia de que a Câmara mudou uma Lei interna para acomodar um servidor que não tinha o nível superior. A denúncia diz que um cidadão indicado por um vereador eleitor de Domingos, inclusive teve que ser exonerado do cargo de redator de atas porque só tinha a 6ª série. Outra irregularidade, mas que sempre foi comum na Câmara, é a presença de assessores e até servidores informais. Batem ponto todo o dia, e recebem por fora dos vereadores. Isso é ilegal. O denunciante diz no seu e-mail que os vereadores Vagner Barone (PTN), Elza Bastos (PSD), Cézare Pastorello (PSDB), Claudio Henrique (PSDB), Rubens Macedo (PTB), Valter Zacarkim (PTB) e Valdeniria Dutra (PSDB) não indicaram ninguém para trabalhar na Câmara apenas os assessores de gabinete. Tirando o Barone, os demais não puderam nomear porque foram adversários de Domingos na eleição da mesa, só para constar. No e-mail, há nomes dos indicados e de quem indicou. Não os coloquei porque cabe ao Ministério Público ou a alguns de vocês que se interessarem, buscar a veracidade dos fatos. Se precisarem, dou uma cópia, mas aviso, que só com protocolo por escrito.
 
Aguardem!
 
Só para aguçar a curiosidade, na próxima Coluna vou falar sobre um suposto nepotismo cruzado na prefeitura de Cáceres. Marido e Mulher, concunhado, cuncubinos e outros do gênero. Aguardem!

Comentários

inserir comentário
4 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal Oeste. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Jornal Oeste poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • por Agberto Ralfo, em 17.04.2017 às 18:44

    Pois é, estava fazendo essa humilde análise de Francis ser nosso futuro senador. O olho do Furacão não está propício aos demais velhos políticos de carreira. A região Oeste deve se unir e votar fechado com Francis. Querendo ou não Francis supera qualquer outro candidato com serviços prestados. Francis Senador Qt ao secretaria em substituição pode se dizer que existe hj espaço pra articular e traçar novas metas pra saúde. Roger fechou todas as portas e o desgaste que encontrara pela frente será grande.

  • por Joed Luiz, em 17.04.2017 às 16:15

    Getúlio Vargas, dizia: "Nas câmaras, nas assembleias, nos ministérios tem gente capaz, o problema é que a maioria é capaz de qualquer coisa. Sempre desconfiei daqueles que nunca me pediram nada. Geralmente os que sentam à mesa sem apetite são os que mais comem. Quanto menos alguém entende, mais quer discordar."

  • por Alberto, em 17.04.2017 às 13:03

    Olá, Gonzaga! concordo com vc quanto a importância de Cáceres, seja através de Francis ou um outro, postular uma representação no Senado. Mas acho que o mesmo terá que combinar com os caciques de Rondonópolis, pois todos os senadores por Mato Grosso pertencem a esse município, bem como a maioria dos deputados federais. Lá sim, eles sabem lutar por seus interesses, bem diferente de Cáceres e até mesmo de Cuiabá.

  • por DE OLHO ABERTO, em 17.04.2017 às 12:21

    Como Sempre esse transporte escolar é um mistério monopólio tudo ano alguém deve estar levando vantagens ... Os vereadores deveria tomar coragem e instaurar uma CPI do Transporte Escolar pois é muito dinheiro e quem sofre na ponta são nossos alunos maus serviços prestados ónibus com 25 a 30 anos uma quebradeira danada ... Fika Dika MPE & MPF Lava Jato II

 
Sitevip Internet