Notícias / Cidade

11/04/2017 - 08:18

Equipes técnicas fazem primeiros estudos para estruturação do aeroporto de Cáceres

Por Simone Ishizuka | Sinfra-MT

Enviar para um amigo Imprimir

Assessoria

 (Crédito: Assessoria)
Técnicos da Secretaria de Infraestrutura e Logística (Sinfra-MT) e da Secretaria de Aviação Civil (SAC) do Governo Federal visitarão diversos aeroportos regionais de Mato Grosso para realizar os primeiros estudos de ampliação das unidades. As visitas serão nos dias 10 e 11 de abril, e passarão pelas cidades de Cuiabá, Rondonópolis, Cáceres, Tangará da Serra e Sorriso.

O levantamento de dados tem como objetivo subsidiar futuros projetos de melhorias das unidades aeroportuárias do Estado. O adjunto de Logística da Sinfra, Rogério Ribeiro Arias, acredita que estes estudos irão abrir as portas para o desenvolvimento.

"Por ser um Estado com grande potencial de desenvolvimento, Mato Grosso exige uma logística aeroportuária de qualidade. E, através destes estudos, podemos ter uma boa base para desenvolvermos projetos de longo prazo que atendam tanto a economia como a população em geral", disse Arias.

O levantamento realizado pelos técnicos de ambos os órgãos irá resultar em investimentos do Governo Federal na ampliação de cada uma das unidades. Ainda sem data marcada, o próximo leilão de concessão vai beneficiar o Estado em obras aeroportuárias.

O projeto é resultante de um pedido do próprio governador Pedro Taques. A parceria vai resultar em um modelo inédito que potencializa o desenvolvimento dos municípios. "Esta será uma grande vitória para Mato Grosso, que conseguirá, em poucos anos, além do Marechal Rondon, mais quatro aeroportos concessionados, garantindo uma melhor qualidade de serviços prestados e mais tranquilidade aos passageiros", afirmou o governador.

Segundo a frente técnica da secretaria, uma das justificativas para essa mudança de perfil das empresas foi a saída da Infraero como sócia obrigatória (49%) nestes casos das concessões. Com essas concessões o governo federal prevê investimentos entre R$ 1,9 bilhão e R$ 2,40 bilhões.
-- 

Comentários

inserir comentário
3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal Oeste. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Jornal Oeste poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • por Souza, em 12.04.2017 às 07:50

    Mais dinheiro publico indo para o ralo. Não consegue arrumar a Avenida Tancredo Neves, Avenida 07 de setembro. Pra que vão mexer em aeroporto.

  • por Claudio Lemes Louzada, em 12.04.2017 às 05:10

    Boa notícia! Aeroporto regional moderno e atual tem, entre outras benfeitorias aeroportuárias, pista mínima de 1.650 x 30m, resistência do piso da pista para 33 toneladas ou superior e voo por instrumento GPS. Com essas características técnicas e de engenharia, o aeroporto estará capacitado a receber turboélices até 90 passageiros. Para a operação de jatos pista de 2.200 x 45m, resistência mínima de 75 toneladas e GPS.Não podemos construir aeroportos para o hoje. O hoje, já é passado. Saudações, Aeroporto Regional = 1.650 x 30m 33t GPS Aeroporto Jato = 2.200 x 45m 75t GPS

  • por Jose Carlos C. Pouso, em 11.04.2017 às 10:31

    Mais uma promessa do Demostenes do Mato Grosso. E com certeza será cavalo de batalha para as eleições que vem, como foi e esta sendo ainda a ZPE. Infelismente não temos representantes quer na Camara federal, quer na camara de deputados, apenas meros figurantes que nada fazem, para o bem do municipio, apenas paea si proprios.

 
Sitevip Internet