Notícias / Politica

21/11/2016 - 08:34

Francis diz que Cáceres será a 1ª economia de MT após ZPE e porto

Por Carlos Palmeira e Jacques Gosch

Enviar para um amigo Imprimir

Gilberto Leite

 (Crédito: Gilberto Leite)
O prefeito de Cáceres, Francis Maris Cruz, acredita que os investimentos no porto da cidade, em conjunto com a construção da Zona de Processamento e Exportação (ZPE), devem atrair indústrias de todo o país para a região. Para ele, o município deve ser a primeira economia do Estado em dez anos.

Na última segunda (14) foi realizado um encontro, que contou com a presença do ministro das Relações Exteriores, José Serra, e autoridades como o governador Pedro Taques, onde foi debatida a retomada do Porto de Cáceres e ainda a construção da Zona de Processamento de Exportação (ZPE). De acordo com o prefeito de Cáceres, a hidrovia pode alterar a configuração comercial da região.

“A hidrovia Paraguai-Paraná é de suma importância para o desenvolvimento de todo o estado. A logística que nós temos hoje é muito onerosa para os produtores. Com essa situação regularizada, nós esperamos que esse custo do frete seja quatro ou cinco vezes menor”, afirmou no encontro.

A habilitação do porto, de acordo com ele, deve deixar a produção do Estado mais competitiva e, consequentemente, trazer mais desenvolvimento econômico para os mato-grossenses.

Ele lembrou, inclusive, que o ganho em competitividade pode fazer com que Mato Grosso dispute com países da Europa, da Ásia e os até os Estados Unidos. Ele afirmou que com as duas obras ele espera que em dez anos o município de Cáceres se transforme na primeira economia de Mato Grosso.

“As obras vem trazer um desenvolvimento para uma região do Estado que estava parada. Cáceres tem 58% do município de áreas alagadas, então não podemos plantar soja, por exemplo, e também não temos indústrias. Com o advento da ZPE teremos as indústrias de Mato Grosso e de outros estados se instalando aqui”, defendeu.

O prefeito afirmou que a previsão é que as obras da ZPE sejam concluídas em um ano e meio, mas lembrou que alguns setores já estão se movimentando para criarem negócios na região.

De acordo com ele, mais de vinte empresas já demonstraram interesse de utilizar o local. “Nós estamos esperando as indústrias da transformação de grãos: soja, farelo de soja, óleo de soja, de milho. Também indústrias da tecelagem, de algodão e da carne e todos os seus derivados, sejam bovinas, suínas, de frangos e até de peixes. Além disso, devemos ter indústrias da madeira também”, argumentou.

Comentários

inserir comentário
10 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal Oeste. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Jornal Oeste poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • por José Marcio, em 08.02.2017 às 17:52

    ...nós cacerenses, "somos brasileiros e não desistimos nunca". Cáceres, a nossa princesinha do paraguai nesse momento tem os olhos do estado todo voltado para ela... também acredito nesta projeção.

  • por joao, em 11.01.2017 às 18:02

    Pode sim melhorar e virar um potencia no estado a nossa cidade. Mais para sabermos se vai ser é so quando sair do papel esses projetos e forem executados e gerar emprego e girar dinheiro na praça! Enquanto isso quem é concursado vai fica despreocupado e quem não é ta tentando uma boquinha. E quem pode ta indo embora para outro pais

  • por Davi, em 29.12.2016 às 21:21

    Só sei de uma coisa a situação do comércio em Cáceres, que depende dos funcionários públicos, está péssima depois que o salário deles foi congelado pelo governador. Enquanto isso fica cada dia mais clara a corrupção deste governo Taques, que não poupa nem mesmo os recursos da Educação. A ZPE o governador prometeu dar início em 2015, mas pelo jeito vai ser plataforma política pra reeleição em 2018 igual a orla do Rio Paraguai. Tal Taques tal Francis.

  • por Junior, em 29.12.2016 às 15:06

    Segundo mandato com a mesma conversa fiada e nada. Francis não conseguiu sequer concluir a reforma da Praça Barão. Incompetência sem limites!

  • por Edson cruz, em 23.12.2016 às 12:09

    Concordo com o nosso prefeito Cáceres já merece estar nessa categoria a muito tempo chega de sofrimento

  • por flavio, em 21.12.2016 às 11:17

    Ja estao fazendo cagada, a cooperativa de assumiu o porto "soja", eles podaram as arvores do terminal e jogaram os galhos na barranca do rio, isso faz parte da reativação do porto sera, cade a sema para tomar as providencias cabiveis, eu quero acreditar que a sema autorizou as podas das arvores, e nao jogar na margem do nosso paraguaizao, me ajuda ai gonzaga a denunciar esse crime ambiental..

  • por claudisom, em 11.12.2016 às 15:30

    tá bom... é só ver a situação REAL da UNEMAT em Cáceres e é fácil prever o que vai acontecer... nada.

  • por José Mesquita, em 24.11.2016 às 08:47

    Só tenho medo do preço que iremos pagar...pode não compensar...

  • por VALTEMIR, em 21.11.2016 às 18:55

    SERIA MUITO BOM QUE ESSE SONHO SE TORNASSE MESMO REALIDADE

  • por PESCADOR:, em 21.11.2016 às 18:05

    Qual o Cacerense, que não gostaria mais sonha não custa nada o Gov. Brasileiro esta quebrado tem corte em todo os orçamento os funcionários publico do rio Sta. Catarina e vários outros estão recebendo seus pagamento com a intervenção da Justiça Bloqueando a conta unica do s Estados são mas de 15 ZPS no Brasil o governo federal já avisou só obras de pequenos portes vão ser concluídas, como colégios, creches etc Nenhuma Obra de Grande porte sera iniciada, só se você, colocar o seu dinheiro, poque o estado de Mato Grosso ainda tem algum resídio para queima,mas e por pouco tempo, quanto o escoamento, linha ferro, ate ter aceso, precisa de infestamento a ZPE nada mais e que o Futuro V. L. T. de Cuiabá, sinto muito Prefeito mas esta e a Realidade do Momento. Ate breve.

 
Sitevip Internet