Jornal Oeste

Cáceres, Segunda-Feira, 6 de Julho de 2020

Artigos / Airton Reis

06/10/2014 - 10:53

Urnas volver!

     Um sentido. Uma direção. Uma Pátria. Um País. Um Estado. Uma União. Uma democracia em construção. Uma cidadania pavimentada. Uma renovação almejada. Uma página virada. Uma saúde assegurada. Uma educação valorizada. Um segurança atuante. Uma economia pujante. Um povo civilizado. Um poder emanado. Um voto validado. Uma promessa cumprida. Um plano político. Uma plataforma social. Uma moralidade institucional.

     Um sentimento. Uma constatação. Um abandono. Uma degradação. Uma falácia. Uma baderna. Um braço fraturado. Uma perna engessada. Um dedo apontado. Um sujeito. Um verbo. Uma oração. Um substantivo. Um predicado. Uma abstração. Uma denúncia. Um denunciado. Uma delação. Uma improbidade replicada. Uma mazela continuada. Uma querela tardia. Uma balela por primazia. Uma panela vazia. Uma mesa abastada. Uma favela na periferia. Um Palácio da Alvorada.

     Igualdade! Igualdade! Onde tu estarás abrigada? Liberdade! Liberdade! Temos fome, temos sede, temos nome, temos mais do que qualquer Força Armada. Temos uma Carta Magna promulgada. Temos um Congresso Nacional deveras representante dos reclames da Pátria nem sempre gentil. Temos uma infância aliciada em mais de uma região do Brasil. Temos uma guerra camuflada contra a ingerência civil. Temos uma batalha deflagrada em nosso viver varonil. Temos um Hino. Temos uma Bandeira. Temos um Brasão. Temos um Selo. Temos a Força da União.
     
Queremos mais do que pão! Queremos mais do que as lonas de um picadeiro. Queremos governantes e legisladores por inteiro. Queremos a violência combatida em causa emergencial. Queremos o meio ambiente conservado além de uma clareira na Floresta Tropical. Queremos a nossa independência mais do que institucional. Queremos a nossa prioridade assistencial. Queremos a nossa soberania em tempo real. Queremos a nossa democracia validada em todo território nacional. Queremos a nossa cidadania em prisma elevado. Queremos o nosso salário advindo do trabalho valorizado.

     Voto secreto. Voto declarado. Voto por voto computado. Voto por voto ampliado em insatisfação. Voto por voto sem remendo, sem enganação e sem costura. Voto por voto confiante na lisura. Voto por voto na mais pura fonte do direito e do dever. Voto por voto pela obrigação de eleger. Voto livre. Voto universal. Voto informatizado. Voto consolidado em ideal. Voto do interior. Voto da capital. Voto do sertão. Voto do litoral. Voto brasileiro. Voto maioral. Voto minoria. Voto primordial. Voto sem freguesia. Voto com valia. Voto validado aquém de uma periferia.

     Nessa estrada, mais de uma bifurcação. Nessa jornada, vale o título em nossa mão. Estejamos atentos, vigilantes e isentos de qualquer enganação. Uma vez confirmado, o leite já estará derramado. Lavemos as nossas xícaras mesmo que com as asas quebradas. Coloquemos os nossos pires diante das urnas por apurar. Não vamos fazer de conta. Vamos bradar em votos certeiros. Vamos demonstrar que somos brasileiros. Vamos vencer ou seremos combalidos pelos mesmos atos costumeiros. Façamos valer a nossa representação. Vamos confirmar a nossa convicção. Vamos consagrar muito mais do que uma presidência da República movida pela inovação. Feliz votação! Até a vitória sem nenhuma influência publicada em pesquisa de opinião.
Airton Reis

por Airton Reis

É poeta em Mato Grosso
+ artigos

Comentários

inserir comentário
1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal Oeste. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Jornal Oeste poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • por Maria Stefani Rocha, em 07.10.2014 às 08:31

    Parabéns Airton Reis. Que texto magnífico, induz o leitor à leitura parágrafo por paragrafo tendo aos nossos olhos um retrato do Brasil. Este artigo deveria circular principalmente em nossas universidades, escolas, nos poderes executivo, judiciário e legislativo, pois tem subsídio para uma grande reflexão sobre o que estão fazendo com o nosso país aguçando de forma muito positiva o exercício da cidadania. Você herdou uma formação política de um político exemplar, seu saudoso pai Airton dos Reis . Obrigado por nos oportunizar a leitura deste artigo.

 
Sitevip Internet