Artigos / Wilson Fuá

10/04/2020 - 09:53

A crise provocada pela Covid - 19

                  Quem já passou por uma CRISE, sabe como as pessoas ficam em estado de torpor mental, com falta de energia e falta de lucidez, mas apesar dos pesares, sempre estamos a buscar um norte cheio de luz, mas desta vez, é a luta contra o invisível, contra a morte e a favor da vida.

                     Para sair da Crise produzida pelo Coronavírus, não depende só de nós, porque até mesmo as autoridades estão desentendendo e se desqualificando entre si, por ciúmes políticos, e o que vemos, é cada um querendo ser o salvador da pátria ou parecer como o senhor da razão, portanto, cada um nós temos que tomar a decisão sem muitas opções, o que nos resta, é fugir da contaminação e como forma de manter o que há de mais precioso, que é a nossa vida, e por isso, independente de decisão governamental, muitos estão optando pela quarentena, porque sabemos que tudo vai passar, e ao fim de tudo, teremos dias melhores e um mundo melhor.

                      Como enfrentar a crise contra o invisível?

                      Neste caso, temos que ser analítico; realista e criativo, mas acima de tudo, ter a consciência e confiança, sabendo que para vencer esta crise de 2020, os cuidados devem ser redobrado, pois somos os únicos responsáveis pela solução da nossa sobrevivência.

                     Temos sempre um tempo para vencer cada ponto focado, exercendo uma campanha individualiza contra a contaminação, e acima de tudo saber respeitar esse tempo de quarentena, e nunca abandonar o planejamento definido, mesmo que as autoridades irresponsáveis lhe oriente ao contrário, porque eles estão lutando pela sobrevivência política e nós pela nossa sobrevivência pessoal.

                  A Crise do Coronavírus, também tem um lado bom, pois lhe dará a oportunidade de pensar em coisas novas durante a quarentena. Ao final do isolamento social, teremos a possiblidade de seguir por novos caminhos e que nos proporcionar a satisfação de receber com prazer os momentos inéditos, e planejar novos projetos com opção por um plano simples e funcional, mas que seja totalmente gerenciável, só assim, conheceremos uma nova versão do que há de melhor para nós mesmo, com o foco em nosso mundo real, pois os choros e as fugas mentais não vão resolver os nossos problemas, apenas adiará a solução.

                       O certo é levantar a cabeça e parar de lamentar, porque só você tem o poder de sobrevivência, e ao assumir a sua fortaleza mental, só lhe resta ficar em casa, “se puder”, deixando de lado seu orgulho e mesmo no desespero, sabendo que  angústias vividas neste momento de isolamento social, ao final da crise, poderemos levantar as mãos aos céus, pois lá em cima, sempre haverá alguém querendo nos ajudar.

                   A vida pulsa e a emoção de estar vivo, nos dá a clareza, de entender que cada dia vem com novas etapas, e a cada dia que nasce nos convida para escrever a sequência da nossa história, e nos trazendo a certeza, de que o ontem não será igual ao hoje, mas produzirá o amadurecimento necessário para aceitar os resultados com humildade, sabendo que poderá ser positivo ou não.

                     Mas, o importante mesmo, é estarmos preparados para o enfretamento de um inimigo invisível e perigoso, porque o coronavírus não perdoa, mata por afogamento no seco, e não existem muitas  UTIs equipadas com aparelhos respiratórios para todos.

                   Por isso, ter o cuidado com a higiene pessoal e continuar mantendo o isolamento social, “se puder”, pois só assim, teremos a nossa sobrevivência e que poderá mudar ao que fomos ontem, dando-nos sabedoria, nos mostrando as melhores opções e oportunidades no futuro, e ao absolver esse crescimento pessoal, fará com que tenhamos força para continuar firmando novos projetos de vida, porque o futuro está à espera dos sobreviventes.

                  Tenha certeza que o  Covid – 19 - passará deixando duras lições, e que mudará todos as relações sociais, comerciais e espirituais daqueles que figurarão na estatísticas como sobreviventes, mas principalmente ensinando  ao povo o que é óbvio: ter higiene, ser solidário, ser humilde e que a ganância tenha limites, que o amor ao próximo possa aproximar as pessoas  e que a humanidade passe a entender que:  nenhum arrogante e prepotente será  o dono do mundo, pois maior e que está acima de todos,  é somente Deus.
Wilson Fuá

por Wilson Fuá

É Especialista em Recursos Humanos e Relações Políticas e Sociais
wilsonfua@gmail.com
+ artigos

Comentários

inserir comentário
0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal Oeste. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Jornal Oeste poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet