Plantão:
É para liberdade que Cristo nos libertou
Minha Opinião » Padre Jair Fante

Voltar a página anterior É para liberdade que Cristo nos libertou

É para liberdade que Cristo nos libertou

A igreja é solidária com as pessoas que sofrem. Comprometida com o valor da dignidade humana e dos direitos fundamentais, quer contribuir no combate pela erradicação do crime de tráfico humano.

Diante da grandeza de sermos filhos e filhas de Deus é inaceitável que a pessoa seja objeto de exploração ou de compra e venda.

É um ato de injustiça e violência que clama aos céus. É uma negação radical do projeto de Deus para a humanidade.

O tráfico humano, portanto, é um crime que atenta contra a dignidade da pessoa humana, já que explora a pessoa, limita suas liberdades, despreza sua honra, agride seu amor próprio, ameaça e subtrai a vida de pessoas que, fragilizados, tornam-se alvos para ações criminosas dos traficantes.

Deus quer que o ser humano se relacione com Ele e participe da sua vida. Deus confere à pessoa humana uma dignidade porque a coloca como o ponto mais alto da criação.

Essa dignidade é assumida pelo ser humano na medida em que ele vive seus relacionamentos com hombridade e dignidade.

Se isso acontece, ele tem paz com Deus, com a natureza, consigo próprio e com os demais seres humanos.

O tráfico humano condiciona a pessoa à escravidão e fere a sua dignidade e os seus direitos inalienáveis submetendo-a à exploração.

A dignidade humana é patrimônio universal, expressão da consciência coletiva da humanidade.

Para a Igreja, este conceito fundamenta-se na afirmação de que a dignidade humana deriva de Deus que cria o homem à sua imagem e semelhança.

Portanto, a dignidade humana não é uma descoberta do estado ou dos poderes públicos, mas é uma qualidade intrínseca do ser humano.

A maioria das pessoas traficadas é pobre ou está em situação de grande vulnerabilidade. As redes criminosas do tráfico valem-se dessa condição, que facilita o aliciamento com enganosas promessas de vida fácil.

Uma vez nas mãos dos traficantes, mulheres, homens e crianças, adolescentes e jovens são explorados em atividades contra a própria vontade e por meios violentos.

(Fonte: CF 2014). É difícil dimensionar o tráfico humano, pois muitas de suas vítimas não são identificadas.

No entanto, a Organização das Nações Unidas (ONU) estima que o tráfico humano renda , aproximadamente, 32 bilhões de dólares anuais, situando-o entre os crimes organizados mais rentáveis, ao lado do tráfico de drogas e de armas.

O Papa Francisco, em sua mensagem à Igreja do Brasil, em relação ao tema da CF, assim se expressa:

“Não é possível ficar impassível, sabendo que existem seres humanos tratados como mercadoria! Pense-se em adoções de criança para remoção de órgãos, em mulheres enganadas e obrigadas a prostituir-se, em trabalhadores explorados, sem direitos nem voz, etc. Isso é tráfico humano...Quantos ataques aos valores basilares do tecido familiar e da própria convivência social! Sim, há necessidade de um profundo exame de consciência. Como se pode anunciar a alegria da Páscoa, sem se solidarizar com aqueles cuja liberdade aqui na terra é negada? A dignidade humana é igual em todo o ser humano: quando piso-a no outro, estou pisando a minha. Foi para a liberdade que Cristo nos libertou!”

Jesus nos provoca, assim, a proclamar a liberdade e a se colocar em defesa da dignidade humana. Sejamos corajosos nesta luta santa.

Nome:
Email:
Cidade:
Comentário:
Digite o texto da imagem ao lado:

 

» COMENTÁRIOS

Nenhum comentário neste artigo.

 


Secretário Geral da Diocese de Cáceres

Mais artigos deste autor(a)
» Festejando São Luiz
» Família é dom de Deus
» A tecnologia nossa de cada dia
» Viver é encontrar-se
» A depressão e o cotidiano
» Família e seus valores
» Viver a juventude da vida
» Rezar pelos sacerdotes
» Corpus Christi
» Migração e liberdade
» A salvação e o encontro
» Ecumenismo e vida crista
» O fim dos tempos!
» Combater é preciso
» Maio, mês de bênçãos
» Deus ouve o clamor de seus filhos
» Deus não quer a escravidão de seus filhos
» É para liberdade que Cristo nos libertou
» Vida após o carnaval!
» A quaresma em nossa vida
» A realidade religiosa
» A realidade piscologica humana
» Porque isso moço ?
» Esperança de novos tempos
» É Natal – Vinde Senhor Jesus
» O sonho de Deus
» Viver a justiça e o direito
» 1° de Dezembro: dia mundial de luta contra AIDS
» Cristo, Rei e Mestre
» Vidas doadas
» Igreja lugar de diálogo e integração
» A santidade dos filhos de Deus
» Missão de Deus e a nossa
» Dias de ser feliz
» Em defesa da vida plena
» Biblia, a primavera de Deus
» Viver a paz
» Vejam os Ipês de Mato Grosso
» O sentido da vida e a esperança
» O sentido da vida e o perdão
» Catequista, discípulo missionário
» Por isso o homem deixará pai e mãe
» Pai, um ser excepcional
» A esperança se renova
» Pedro e Paulo, bem mais que uma devoção
» A indignação de um povo
» A juventude e a educação
» A JMJ está chegando
» O meio ambiente e nós
» Duas festas, um mesmo louvor - Santíssima Trindade e de Corpus Ch
» O Espirito Santo, terceira pessoa da Santíssima Trindade
» A comunicação e nós
» O que foi feito não pode ser desfeito
» Ler é interpretar a vida
» Jovens na Sagrada Escritura – Antigo Testamento
» Ressuscitados em Cristo
» O Senhor Ressuscitou, Aleluia
» Semana Santa
» Habemus Papam! E agora?
» Escolhe, pois, a vida
» A Fraternidade e a Juventude
» Quaresma: oringem e sentido
» A campanha da fraternidade no Brasil
» Quaresma, Eis o tempo de conversão
» Novo tempo chegou. Bem vindo!
» Natal, a Luz brilhou nas trevas
» Tempo de transformação
» Advento - Tempo de espera
» Advento - Novo tempo chegou
» Somos estudantes permanentes
» Alfabetizar é ensinar a viver
» Novembro chegando
» Somos todos missionários
» Outubro, mes missionário
» Vida, saúde e dignidade: direito e responsabilidade de todos
» Porque que a gente é assim?
» Setembro, mes da bíblia
» Bíblia - Deus e homem na mesma direção
» Vida que flui
» Semana Nacional da Família
» Dia dos pais
» Dia do padre
» Fé e política, dois lados da mesma moeda
» Depressão e busca do sentido da vida
» Reconstruir o desconstruido
» Migração, um fenômeno natural
» Enamorados pela vida
» Santíssima Trindade e Corpus Christi, duas festas, um mesmo louvor
» Pentecostes
» Ascensão do Senhor
» Mãe, um presente de Deus
» Comunicação é diálogo
» Trabalho é benção
» Visão socio-política
» Ressuscitamos em Cristo
» Ressuscitou, Aleluia
» Semana Santa
» Da aparência à vida real
» Novo tempo, novas atitudes
» Salve-se quem puder, o carnaval chegou!
» O sentido da vida
» Começando a Missão
» 2012, seja bem vindo!
» Natal de Jesus e nosso
» Natal, festa de Deus, festa do povo
» Advento, queremos conhecer Jesus
» Advento, queremos ver Jesus
» Cristo, um Rei diferente
» Alfabetizar é ensinar a viver
» Juventude
» Todos os Santos e Finados
» Dia das Missões
» Outubro, mês missionário
» Semana Nacional da Vida
» Jesus Cristo: coração da mensagem bíblica
» Bíblia ou “biblioteca”
» Setembro, mês da biblia
» São Luís: Cáceres em Festa
» Juventude caminho aberto
» Um Pai para os nossos dias
» Semana da Família
» Pedro e Paulo, bem mais que uma devoção
» Droga é droga, vida é vida
» A Santíssima Trindade e a nossa vida
» Pentecostes
» Ecumenismo e os Cristãos
» Viver é celebrar
» 21 de maio: a Festa se aproxima
» A santidade do Papa, as mães e Bin Laden
» Abril frutuoso
» O Senhor Ressuscitou. Aleluia!
» Profetas e profecias
» Para que a alegria seja completa
» Formando discípulos para a missão
» Quaresma - tempo para "retirar-se"
» Quaresma: origem e sentido
» Experiência orante da família
» Família, primeira e principal transmissora da fé
» A família em nossos dias
» Família, amaparo para decisões acertadas
» "O tempo não para1"
» Um filho nos foi dado
» Símbolos do Natal
» Natal: comemorar ou celebrar?
» Ano Litúrgico: Jesus Cristo é o centro
» 1° de Dezembro: dia mundial de luta contra AIDS

 

   
Copyright © 1997 - 2014 • Jornal Oeste • Todos os direitos reservados
online